Conhecer a história do coworking, é nos conhecer!

Conhece-te a ti mesmo!

A HISTÓRIA DO COWORKING

O Coworking que é sempre cercado de histórias, agora deixa de ser cenário para ser personagem

Inicialmente tive a ideia de escrever uma pequena série de textos sobre a história do coworking, somente para acompanhar as nossas propagandas. Lançaríamos uma campanha colocando a história do coworking no mundo, afinal falar da história do coworking é falar do nosso DNA, da nossa essência,

Depois de muita pesquisa e algumas entrevistas, cheguei a conclusão de que conhecer a fundo a história do coworking é conhecer intimamente quem somos. Quem somos enquanto negócio, enquanto empresa e principalmente enquanto conectores. Essa parte é a que eu acredito ser sem dúvida a mais fantástica do coworking.

Entretanto a história foi ficando tão apaixonante que eu comecei a reunir todo o material e escrever um livro. Mas achei também que seria uma grande maldade com esses que nós seguem e que estão ávidos por mais conhecimento.

Então com uma série de documentos em mãos e algumas entrevistas super legais resolvi dividir com vocês um pouco disso tudo. Com um conteúdo adaptado (mais curto e resumido) e sem a riqueza de detalhes, aproveito para deixar claro que ainda sim é um material bem rico. 

Em tempos modernos, onde tudo tem # vamos brincar com os nossos principais personagens desta história tão apaixonante.  Todas as informações, mesmo aquelas que vieram da WEB, foram checadas para que trouxéssemos uma história bacana.

São tantos caras legais com histórias igualmente interessantes que não vou arriscar, irei pela cronologia.

Nas próximas semanas vamos ser mais íntimos de 4 caras que foram essencialmente importantes para o coworking como conhecemos hoje.

Os quatro cavaleiros 

Primeiro falaremos de Bernanrd De Koven - o Pai do termo coworking

Depois Brad Neuberg - O criador do primeiro espaço

E para fechar com chave de ouro falaremos de Chris Messina e Tara Hunt que foram os grandes responsáveis pela criação de uma comunidade de coworkings

Somente com estes caras a história já seria muito legal, agora associando com as histórias do livro aí sim fica mais bacana.

Tomem seus assentos, preparem pipoca e refri (ou cerveja) conforme a sua preferência e vamos lá.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *